Léte e Áte, esquecimento e erro

Seção: mitologia grega
página esquemática / provisória
iiniAs águas do Léte

Assim como seus abstratos irmãos, Léte e Áte personificam dois aspectos da existência humana, o esquecimento e o erro.

Léte e Áte são filhos de Éris, a discórdia, e foram gerados diretamente por sua mãe.

iMatelda imerge Dante no Léte

Léte (gr. Λήθη) foi associada concretamente por Platão a um dos rios do Hades, cuja água era bebida pelas sombras dos mortos para esquecer o que haviam sido em vida.

Áte (gr. Ἄτη) é a divindade leve e ágil que pousa os pés na cabeça dos mortais e dos imortais, sem que eles percebam, e os induz a cometer erros. Sua participação mais notável se deu no mito do nascimento de Héracles.

Áte. Ilíada 9.504-7 e 512; 19.91-6 e 125-9. Lete. Platão, República 621c; Apolônio de Rodes 1.640-5; Virgílio, Eneida 6.703-15.

variantes

Na Ilíada (19.91), Áte é mencionada como filha mais velha de Zeus.

Iconografia