O Bronze Médio no Egeu

Seção: história grega190 palavras
-2000 / -1550
πρὸ γὰρ τῶν Τρωικῶν οὐδὲν φαίνεται πρότερον κοινῆι ἐργασαμένη ἡ Ἑλλάς· δοκεῖ δέ μοι, οὐδὲ τοὔνομα τοῦτο ξύμπασά πω εἶχεν.

Parece que antes da guerra de Troia a Hélade não teve nenhuma realização em comum e creio que coletivamente, antes disso, ela nem tinha esse nome.

iiniO palácio de Kato Zakros

Neste tópico serão abordadas as culturas egeias do Bronze Médio que se desenvolveram fora da península balcânica, em Creta, nas Cíclades, em Chipre e em Troia.

Entre -2000 e -1700, os habitantes de Creta prosperaram rapidamente e criaram a primeira civilização urbana da Europa.

A cultura minoica atingiu novas alturas durante o Minoico Médio e influenciou decisivamente as comunidades do Egeu durante mais de 500 anos.

Creta foi a única cultura do Mediterrâneo Oriental que não sofreu devastações no final do Bronze Antigo. Enquanto os minoicos prosperavam, entre -2000 e -1700, as outras culturas egeias se recuperavam lentamente.

O Bronze Médio da Grécia continental será tratado à parte:

Os mínios

Na península balcânica, uma cultura que podemos já chamar de “grega” começou a se desenvolver, aparentemente após a mistura dos indo-europeus que chegaram à península balcânica durante os últimos séculos do Heládico Antigo com as populações locais.

Essa cultura, dita miniana, também recebeu influências de Creta e, ao lado de características próprias de todas as culturas egeias da primeira metade do II milênio aC, possuía particularidades que prenunciavam o advento da sofisticada cultura grega do Período Micênico.