logo

Dórida

 
Gregos contra amazonas

Na parte sul da Grécia oriental, na Dórida, as comunidades mais importantes eram Cnido e Halicarnasso, no continente asiático, e as póleis das ilhas de Rodes e de Cós.

Em Halicarnasso ficava uma das Sete Maravilhas do Mundo[1], o túmulo de Mausolo. Cnido ficava no ponto extremo de um alongada península, a Quersoneso Cnidiano e, segundo a tradição, abrigou a escola cnidiana de Medicina.

Rodes, a ‘Ilha das Rosas’, mede 78 X 30 km e é a maior de todas as ilhas meridionais; ocupa uma posição-chave entre as outras ilhas, a Ásia Menor e a Sírio-Palestina. Embora vulcânica e montanhosa, suas terras férteis têm extensão considerável. Foi ocupada inicialmente pelos micênios por volta de -1400 e, após -1100, pelos gregos dórios. Havia três importantes póleis: Iáliso, Lindo e Camiro.

No início do século -III, uma de suas épocas mais prósperas, Rodes abrigou o Colosso de Rodes, outra das Sete Maravilhas do Mundo[1]. Era uma gigantesca representação de Hélio, deus protetor da ilha, e foi destruído por um terremoto em -227.

A ilha de Cós, com 43 X 2-11 km de extensão, também sediou uma corporação médica famosa, a escola coica de medicina. Um grande templo dedicado ao deus Asclépio foi construído na segunda metade do século -IV, aparentemente.

leia mais