logo

Héstia

Seção: mitologia grega
em Roma: Vesta
 
Vesta
página em construção

Héstia (gr. Ἑστιά), a primeira filha dos titãs Crono e Reia, foi devorada pelo pai como seus outros irmãos, mas Zeus obrigou Crono a regurgitá-la depois da titanomaquia. Como Crono expeliu os filhos em ordem inversa e Héstia foi a última a sair, ela é considerada a um só tempo filha mais velha e filha mais nova de Crono (h. Ven. 21-3).

Durante a distribuição de atributos divinos que se seguiu à sua vitória, Zeus concedeu honras excepcionais à irmã mais velha / nova: ela se tornou a única deusa a ser cultuada em todas as casas e no templo de qualquer um dos deuses.

Consta que certa feita, ao se ver assediada constantemente por Apolo e Posídon, que a desejavam, refugiou-se junto a Zeus e conseguiu que ele avalizasse seu voto de permanecer sempre virgem.

Héstia personificava, portanto, a serenidade familiar, a inviolabilidade e a segurança do lar.

Iconografia e culto

 

Ilustrações adicionais