Hipérides

Seção: literatura grega
Ὑπερείδης Hyperides Orator Hyp.
página em construção
iiniFrine diante do areópago

Hipérides (gr. Ὑπερείδης) nasceu por volta de -390 e estudou oratória com Isócrates e Platão. Trabalhou como logógrafo[1] até -362, quando começou a participar de casos públicos como acusador. Trabalhou contra Felipe II e Alexandre III, juntamente com Demóstenes, até o caso Hárpalo (-324), quando então acusou o próprio Demóstenes.

Organizou a resistência dos atenienses contra Antípatro (-397/-319), sucessor de Alexandre, mas o macedônio venceu a Guerra Lamiana (-323/-322) e mandou executá-lo pouco depois.

A despeito de seu empenho nos assuntos públicos, era bon vivant consumado. Sua habilidade retórica era apenas inferior à de Demóstenes; escrevia em linguagem simples e direta, com humor e inteligência, sem recorrer a injúrias pessoais.

Obras

Infelizmente, apenas um discurso completo, Em Defesa de Euxenipo, sobreviveu. Fragmentos extensos de outros cinco também chegaram até nós; os mais importantes são o Contra Demóstenes e a Oração Fúnebre, homenagem aos soldados mortos na Guerra Lamiana.

Manuscritos, edições, traduções