logo
903c
0903cX

Edição bilíngue do Pseudo-Apolodoro

1805

Páginas 2 (em grego) e 3 (em francês) de edição moderna da Biblioteca (Clavier, 1805)
v. 2, p. 193 (notas)

 
0903
Edição bilíngue do Pseudo-Apolodoro / imagem principal
 
0903a
v. 1, p. 2 (grego)
 
0903b
v. 1, p. 3 (francês)
 
0903c
v. 2, p. 193 (notas)
AcervoMunique, Biblioteca do Estado da BavieraFonte / ©Google BooksLicençaDRM-FreeIluminura0903c

Comentários

Nesta edição da Biblioteca do Pseudo-Apolodoro, uma das mais importantes obras da Antiguidade sobre os mitos gregos, o texto grego fica à esquerda e a tradução à direita. Essa disposição é relativamente recente: em muitas edições bilíngues dos século XVII e XVIII o texto grego e a tradução ficavam na mesma página (um na metade de cima, outro na metade de baixo), e.g. a edição de Kühn dos textos de Galeno, publicadas entre 1821 e 1833.

As Fig. 0903a-b mostram essas páginas separadamente, em tamanho maior; note-se a ausência de aparato crítico e a ausência de notas. Em edições mais recentes, notas relativas ao texto grego e à tradução, assim como notas com informações culturais, ficam no rodapé página ou, algumas vezes, no final do volume. Na edição de Clavier o texto e a tradução ficam no volume 1, enquanto as notas e o índice ficam no volume 2 (Fig. 0903c).

Essa edição está mais para uma "edição didática" e bilíngue muito, muito boa, do que para uma "edição padrão".