Anaxandrides

Seção: literatura grega
Ἀναξανδρίδης Anaxandrides Comicus Anaxandr. -400 / -340
página em construção

Poeta cômico ligado à comédia intermediária.

Ele era aparentemente de Camiro, Rodes (Ateneu 9.374b) ou de Cólofon (Suda). Cameleon (Ateneu 9.373f), que conheceu Anaxandrides em idade avançada, descreveu-o como ‘alto, simpático, de cabelos longos’.

iMáscara cômica de escravo africano

A Suda atribui a ele 65 comédias e dez vitórias nos concursos, três das quais nas Leneias e as demais nas Dionísias Urbanas. Conhecemos algumas datas de suas premiações, e.g. -376, -368, -364 e -349. Isso aparentemente situa sua vida entre a virada do século -IV e -340 — ou pouco depois.

Cameleon, além de descrever o poeta, contou ainda que, quando uma de suas comédias não recebia o primeiro prêmio, ele entregava o texto aos vendededores de incenso. Apesar disso, dispomos de 41 títulos e de 80 fragmentos de suas comédias; o maior deles, com pouco mais de 70 versos, é da comédia Protesilau.

Eis alguns outros títulos: Os rústicos, Héracles, O tesouro, Odisseu, Tereu (F 45-7).

Segundo a Suda (s.v.), Anaxandrides foi o primeiro poeta a utilizar intrigas amorosas como tema de comédia. Assim como Aléxis de Túrios, seu contemporâneo, recorreu ao “parasita” em pelo menos uma de suas obras.