logo

A comédia nova

Seção: literatura grega
νέα κωμῳδία nova comoedia
 
Atores da comédia nova
página esquemática / provisória

A comédia nova, que floresceu em Atenas no primeiro século do Período Helenístico, deriva da comédia intermediária do Período Clássico.

Esta fase começa, tradicionalmente, nos primeiros anos do início da carreira de Menandro, seu maior representante (c. -320), e termina por volta de -250, em medados do século -III.

A característica mais importante da comédia nova é o abandono da sátira política, e a grande importância das situações do dia a dia das pessoas comuns. Até mesmo temas mitológicos deixaram de inspirar as comédias.

Os escravos espertos, típicos da comédia antiga, receberam ainda mais destaque. Personagens estereotipados como o pai idoso e ranzinza, jovens apaixonados sem esperança, parasitas e cortesãs de bom coração, coincidências e encontros inesperados tornaram-se cada vez mais frequentes. E o “acaso” quase sempre resolvia os problemas dos protagonistas.

Além de Menandro, outros importantes poetas cômicos dessa fase são Fílemon e Dífilo.

A comédia latina, notadamente a de Plauto, recebeu grande influência desse tipo de comédia e, por sua vez, influenciou Molière e outros comediógrafos modernos.