logo

Zenódoto de Éfeso

Seção: literatura grega
Ζηνόδοτος Zenodotus Grammaticus Zenod.
iiniTabula Iliaca Capitolina

O gramático[1] e erudito Zenódoto de Éfeso (gr. Ζηνόδοτος) nasceu em Éfeso por volta de -325 e faleceu provavelmente em Alexandria, mais ou menos em -270. Estudou com Filitas de Cós (c. -340/-285), tutor de Ptolomeu II Filadelfo (-309/-246), que em -282 o nomeou primeiro bibliotecário-chefe da Biblioteca de Alexandria.

Zenódoto foi o primeiro editor dos poemas homéricos e parece ter sido ele quem dividiu os dois poemas em 24 livros cada um, identificando os livros da Ilíada com letras maiúsculas (Α, Β, etc.) e os da Odisseia com letras minúsculas (α, β, etc.). Ele comparou os manuscritos disponíveis na Biblioteca, assinalou os versos duvidosos, corrigiu alguns que considerou incorretamente copiados e alterou, ainda, a ordem de alguns versos no poema. Preparou, também, listas de palavras pouco usuais encontradas na Ilíada e na Odisseia.

É provável que tenha escrito, ainda, comentários sobre as obras de Hesíodo, Anacreonte e Píndaro. Nenhum de seus escritos sobreviveu, mas sua influência certamente transparece em todos os manuscritos da Ilíada e da Odisseia que chegaram até nós, assim como em alguns escólios que aparentemente se basearam em suas listas.

A ele é atribuída a Tabula Iliaca, uma tabulação que calcula o número de dias em que a ação da Ilíada se desenvolve. Dispomos de vários fragmentos, alguns deles esculpidos em pedra, e todos datam do Período Greco-romano.