Flávio Josefo / Contra Ápio

Seção: história grega
Περὶ Ἀρχαιότητος Ἰουδαίων Contra Apionem Joseph. Ap.c. 97
página em construção
iiniEstela fúnebre de Pomponius

O título correto desta obra, uma apologia[1] escrita por Flávio Josefo por volta de 97 d.C., é Περὶ Ἀρχαιότητος Ἰουδαίων, ‘Da grande antiguidade dos judeus’, ou Πρὸς τοὺς Ἓλληνας /  Κατὰ Ἑλλήνων, ‘Contra os helenos’. O título latino tradicional, Contra Apionem, foi mencionado pela primeira vez por São Jerônimo em sua obra De Viris Illustribus, ‘Dos homens ilustres’, escrita em 392/3.

No Livro I, Josefo enumera uma série de argumentos contra aqueles que, de forma geral, duvidam da antiguidade dos judeus, tema que ele defendeu anos antes, em Antiguidades Judaiacas.

Somente no início do Livro II Josefo ataca os argumentos de um certo Ápio, que provavelmente não era grego.

Passagens selecionadas

Em nossos dias, a edição grega básica para o estudo do texto é a de Niese (Berlin, 1889). A primeira tradução do Contra Apionem para o português é a de Rubens dos Santos (1986).