Inscrições / A dedicatória de Mantiklos

Seção: língua grega & inscrições
CEG 326 -700/-675
iiniA oferenda de Mantiklos

No início do século -VII (-700/-675), um devoto de Apolo chamado Mantiklos depositou uma estatueta de bronze de estilo dedálico em santuário desconhecido (talvez o de Apolo Ismênio), perto de Tebas.

Fig. 0026

Sobre as duas pernas da oferenda, a começar pela direita, Mantiklos inscreveu uma dedicatória ao deus em versos, nos caracteres arcaicos do “alfabeto vermelho” da Beócia (Fig. 0026).

A inscrição em formato de epigrama, cognominada “de Mantiklos”, é a mais antiga amostra disponível do antigo alfabeto beócio. Eis uma transcrição dos versos hexâmetros para os caracteres gregos do Período Clássico e uma tradução básica:

Μάντικλός μ'ἀνέθεκε Ϝεκαβόλοι ἀργυροτόξσο&iota τᾶς {δ} δεκάτας, τὺ δέ, Φοῖβε, δίδοι χαρίϜετταν ἀμοιϜ[άν] Mantiklos me deu ao que fere de longe, ao do arco de prata, como dízimo; agora tu, Febo, dá-me em troca algo prazeroso.

O texto está em βουστροφηδόν e tem diversos sinais arcaicos, como o digama [F ], o omicron [ο] menor do que as outras letras e o grupo , correspondente a ξσ (o sigma é pleonástico).

Há dois elementos muito comuns em inscrições arcaicas, a fórmula do “objeto que fala ”e o arranjo das palavras em versos hexâmetros. Alguns autores vêem, nisso, influência homérica; mas, como praticamente todas as inscrições mais antigas seguem o formato dos hexâmetros dactílicos, é mais provável que a principal intenção, aqui, tenha sido utilizar um formato memorizável e repetível (Havelock, 1996, p. 202-4).