Euclides de Alexandria

Seção: ciência grega340 palavras
Εὐκλείδης Euclides Geometra Euc.

Um dos mais influentes matemáticos gregos da Antiguidade, graças à enorme difusão da obra Elementos.

Em nossos dias, Euclides é certamente o mais conhecido de todos eles.

Biografia

Praticamente nada se sabe a respeito de Euclides, além do título de suas obras; nesse sentido, podemos descrevê-lo simplesmente como o autor de Elementos, sua obra mais conhecida. As poucas informações disponíveis foram conservadas por autores tardios, como Proclo (410/485) e Papo de Alexandria (fl. 340).

Acredita-se que ele ensinou matemática em Alexandria durante o reinado de Ptolomeu I (-306/-282) e é possível que tenha aprendido matemática em Atenas, com os discípulos de Platão; e é só. Embora nenhuma descoberta nova possa ser atribuída a ele, foi sem dúvida um notável professor e um grande escritor de textos didáticos.

Obras sobreviventes

iEuclides

Cinco tratados chegaram até nós na íntegra.

Elementos (c. -300) é um tratado de matemática elementar que teve grande importância na História da Matemática. Desde cedo um clássico, sua difusão durante a Antiguidade e a Idade Média pode ser comparada à de um moderno best-seller.

As outras obras são: Os Dados, também sobre geometria; Os Fenômenos, sobre geometria esférica e astronomia; e Ótica, um dos primeiros trabalhos conhecidos a respeito de perspectiva ou geometria da visão direta.

O tratado Das Divisões, sobre a divisão de configurações planas, sobreviveu somente na versão árabe.

Com exceção de um texto de Autólico (-360/-290) a respeito da esfera móvel, os livros de Euclides são os mais antigos tratados de matemática grega de que dispomos.

Os textos

Sinopses

No Portal, por enquanto, há somente uma sinopse:

Edições e traduções

O primeiro editor de Euclides foi Theon de Alexandria (335/405); muito depois essas obras tiveram, isoladamente, diferentes editiones princeps. A primeira edição de todos os tratados, em grego, é a de David Gregory (Oxford, 1703). A edição padrão atual é a de Johan Heiberg e H. Menge (Leipzig, 9 v., 1883-1916).

Há edições isoladas e traduções portuguesas de Elementos e de passagens de outros textos (ver sinopses).