Filósofos pré-socráticos

Seção: filosofia grega170 palavras
iiniUm filósofo

A primeira etapa do pensamento filosófico grego, o período pré-socrático, desenvolveu-se em prósperas póleis localizadas fora do continente grego, mais exatamente na Grécia Asiática e na Grande Grécia.

Tradicionalmente, o início do período pré-socrático (e da filosofia grega) é marcado pela previsão de um eclipse solar[1] em -585, por Tales de Mileto e dividido em três grandes etapas:

  • O primeiro século do período caracterizou-se principalmente pela criatividade especulativa;
  • no período seguinte, com o desenvolvimento de técnicas de argumentação e lógica, muitas das conclusões até então obtidas foram revistas e intensamente criticadas;
  • e os últimos filósofos pré-socráticos, já contemporâneos de Sócrates, procuraram acomodar os escassos conhecimentos científicos da época à filosofia.

O mitógrafo Ferécides de Siros, contemporâneo de Tales de Mileto, tem várias características em comum com os pré-socráticos, mas acredita-se atualmente que ele é mais ligado à mitologia do que à filosofia.