logo
170
0170X

Texto moderno com sigma lunado

1994

Trecho da p. 152 de edição moderna de texto grego da Clarendon Press

AcervoBiblioteca pessoalImagemW.A. Ribeiro Jr., 2000FonteDiggle (1994)Licença© / Fair useIluminura0170
Comentários

A mais antiga e efetivamente a única forma de sigma encontrada nos mais antigos papiros gregos (s. -III) era o sigma lunatum, ou sigma em forma de lua crescente, e assim continuou durante cerca de mil anos (Wright, 1896, p. 79). Durante a Renascença, quando os antigos textos gregos voltaram a circular no Ocidente, surgiram as outras formas.

Em nossos dias, editores franceses, alemães e americanos recorrem normalmente a um tipo de sigma (ς) no final das palavras e a outro tipo de sigma (σ) nas demais posições (e.g. σάρκα, πότερος). Praticamente apenas os editores ingleses da Clarendon Press utilizam o ‘sigma lunado’, semelhante à letra C, em todas as posições.

Há vários exemplos na imagem acima. Observar nos vv. 1285-7, por exemplo, as palavras ϲάρκα, ἔλεοϲ, ματέροϲ e πότεροϲ, cantadas pelo Coro no início do 4º estásimo, primeira estrofe, da tragédia euripidiana As Fenícias.

Trata-se de um treno, espécie de canto lamentoso.

Veja, em iluminuras relacionadas, um manuscrito do século X com o sigma lunado minúsculo.