logo

Fílon de Bizâncio

Φίλων ὁ Βυζάντιος Philo Mechanicus Ph.
página esquemática / provisória

Filon (ou Filo) de Bizâncio (gr. Φίλων ὁ Βυζάντιος), engenheiro e matemático grego do Período Helenístico, viveu a maior parte de sua vida em Alexandria. Nasceu c. -280 e faleceu por volta de -220.

Escreveu um compêndio de mecânica sobre vários temas, mas chegaram até nós apenas as seções sobre poliorcética (gr. πολιορκητικά ), a construção de máquinas e outros artefatos bélicos para sitiar e tomar fortalezas, e alguns fragmentos dos demais. A seção sobre pneumática (gr. πνευματικά ), construção de artefatos baseados na pressão do ar e da água, sobrevive em uma versão latina da tradução árabe.

Atualmente é considerado o inventor do moinho de água e de uma espécie de besta de repetição de grande tamanho, capaz de disparar flechas em sequência[1]. Descreveu ainda uma base para rotação de objetos em torno de um eixo (fr. ‘cardan’) e o mecanismo de escape, conceitos de larga aplicação em mecânica.

Na área da matemática, apresentou uma solução para o problema da duplicação do cubo.

Um antigo texto sobre as sete maravilhas do mundo, anteriormente atribuído a ele, é na verdade de outro Filo de Bizâncio, paradoxógrafo[2] que viveu nos séculos IV/V d.C.

 

leia mais