logo
\ 440 palavras

Vidas anônimas

Βίοι Vitae Vita

Coletâneas de notícias biográficas sobre a vida de poetas, filósofos e outros gregos ilustres.

Informações sobre a vida de poetas, filósofos e outros destacados personagens gregos foram reunidas, a partir do século -IV, em pequenas notícias biográficas intituladas “Vidas” (lat. uita, pl. uitae; gr. γένος καὶ βίος).

Grande parte dos dados registrados a título de biografia nos papiros e manuscritos medievais que chegaram até nós é anedótico e carece, porém, de fundamento histórico.

Crítica da informação

Praticamente todas as antigas Vidas de oradores, poetas gregos e outras personalidades históricas derivam de anedotas transmitidas oralmente e de inferências usualmente baseadas em passagens das obras do próprio biografado, mesmo naquelas sem qualquer conotação autobiográfica.

É necessário alto grau de ceticismo e de crítica para a obrigatória “filtragem” dessas informações (Ribeiro Jr. 2007, p. 137):

Exageros, acréscimos desprovidos de crítica e um pronunciado gosto pelo anedótico, pelo grotesco e pelo fantástico criaram, após séculos e séculos de repetições e cópias descuidadas, uma tradição pseudobiográfica que, apesar da heterogeneidade de informações e da falta de comprovação dos dados a partir de fontes independentes e fidedignas, assumiu ares de verdade inconteste com alarmante frequência.

Nas últimas décadas do século XX, porém, a partir dos trabalhos de Lefkovitz (1981) e de Momigliano (1993), entre outros, a análise criteriosa e sistemática de grande parte das biografias antigas permitiu a separação de dados verossímeis ou comprováveis do conjunto de ficções, fantasias, mexericos, anedotas e inferências indevidas que compõem, em grande parte, as biografias gregas legadas pelos períodos Clássico e Helenístico.

Apesar dos pesares, praticamente tudo o que sabemos sobre muitos autores gregos vem dessas problemáticas “Vidas”, de míseras inscrições e de algumas referências indiretas.

As vezes os editores modernos reúnem as informações esparsas sob o título Vitae atque artis, 'vida e obra' do autor.

Origem

É possível que os dados “biográficos” das Vidas tenham sido coligidos no final do Período Clássico ou durante o Período Helenístico, quando as primeiras edições dos autores gregos foram preparadas pelos eruditos alexandrinos.

As Vidas foram quase sempre transmitidas nos manuscritos que contêm as obras desses autores.

Alguns autores têm apenas uma Vida; outros têm várias, algumas vezes com dados divergentes. Em muitas é possível distinguir as camadas de informação, originadas de difentes épocas.

Os textos

Sinopses

Por enquanto, há duas sinopses no Portal:

Edições e traduções

ver as Vidas de cada autor

Em geral, ao estudar manuscritos e papiros para as edições das obras gregas de cada autor, os eruditos incluem as Vidas presentes nesses documentos. Não há, no entanto, edição sistemática e global de todos os textos desse tipo.

Algumas dessas Vidas já foram traduzidas para o português.

leia mais