logo

Alexandre III da Macedônia

Área: história grega
Ἀλέξανδρος Γʹ ὁ Μακεδών -363/-323
 
O mosaico de Alexandre
página em construção

Alexandre III da Macedônia, popularmente conhecido por Alexandre, o Grande (gr. Ἀλέξανδρος ὁ Μέγας), filho e herdeiro de Felipe II, deu continuidade aos planos do pai e conquistou o Império Persa.

Busto de Alexandre III

Nasceu em -363 e foi nomeado herdeiro, a despeito de alguns entreveros com Felipe II; sua mãe era do Épiro e se chamava Olímpia. Consta que foi educado por Aristóteles de -342 até sua ascenção ao trono e que participou da Batalha de Queroneia ao lado do pai.

Tornou-se rei da Macedônia em -336 com apenas 21 anos.

Em -335, os tebanos se revoltaram contra os macedônios, com a ajuda de Demóstenes e de ouro da Pérsia, mas foram fragorosamente derrotados. Alexandre decidiu fazer de Tebas um exemplo: a cidade foi arrasada e seus habitantes, escravizados.

Em -334, Alexandre deixou regentes para cuidar da Macedônia e da Grécia e, juntamente com um espantoso exército de 5.500 cavaleiros e 43.000 soldados a pé, dos quais 15.000 formavam a célebre falange macedônica, atravessou o Helesponto e atacou os persas.

Do ponto de vista militar, Alexandre era ainda melhor do que Felipe, além de contar com um exército muito mais bem treinado. A despeito de seu poderio, em -330 o rei persa, Dario III, havia sido definitivamente derrotado e Alexandre agora dominava a Macedônia, a Grécia e o Império Persa.

Alexandre continuou sua marcha para o leste e atingiu a Índia em -327. O rei queria ir adiante, mas os relutantes e exaustos soldados se rebelaram e o enorme exército finalmente iniciou o retorno à Europa. Alexandre chegou à Babilônia em -323, mas caiu doente e morreu no dia 10 de junho desse ano.

Os generais de Alexandre herdaram e dividiram o enorme império macedônico, grego e persa logo depois de sua morte, que marca o fim do Período Clássico e início do Período Helenístico.

 

leia mais