logo

O Cicládico Recente

-1550 / -1100
 
Vasos cicládicos com escudos

A despeito da intensa influência cultural e econômica de Creta, durante o Bronze Médio, a cultura cicládica não submergiu completamente e não é fora de propósito falarmos em Cicládico Recente.

Os afrescos de Akrotiri, Agia Irini e Filacopi, por exemplo, não fariam má figura num palácio cretense. Essas obras, no entanto, devem ser vistas mais apropriadamente como pinturas de estilo cicládico e grande influência minoica (a temática dos afrescos de Tera, inclusive, é um pouco diferente dos de Creta). Outra diferença importante: em Creta, como no período anterior, cidades e palácios nunca foram dotados de fortificações; nas Cíclades, porém, os estabelecimentos de Agia Irini e Filacopi eram cercadas de muralhas, sem dúvida uma defesa contra piratas.

Tera, ilha cicládica situada 110 km ao norte de Creta, sofreu um grande terremoto por volta de -1550/-1500, seguido duas a três décadas depois de uma violenta erupção vulcânica. A catástrofe encheu o ar de toneladas de cinza vulcânica e deve ter criado um gigantesco maremoto. Resíduos da cinza foram encontrados em locais muito distantes de Tera, como a região leste de Creta, a ilha de Rodes e o interior da Anatólia. Esses acontecimentos evocam de imediato uma famosa passagem de Platão, a do mito da Atlântida, e podem ter constituído o fundamento histórico da lenda...

É provável que essa violenta catástrofe, que ocorreu bem antes de -1450, não tenha seja a causa direta da queda dos palácios minoicos e da mudança nas relações econômicas e políticas no Mediterrâneo oriental. No entanto, cerca de 50 anos mais tarde, os micênios estenderam seu dominío comercial e econômico sobre as antigas áreas de influência minoica.

Com o fim da hegemonia de Creta, as Cíclades simplesmente passaram da influência minoica para a influência micênica. Os principais núcleos dessa última fase foram a ilha de Melos e a ilha de Ceos.

Em Filacopi, na ilha de Melos, havia uma cidadela com muralhas comparáveis às construções micênicas da Grécia Continental e dois santuários ao lado do palácio (e não dentro, como no continente grego). Em Haghia Irini (Ceos), havia também um santuário com pelo menos um recinto semelhante ao mégaro[1] micênico. Esses sítios arqueológicos parecem indicar que as duas ilhas tiveram uma certa importância regional durante o Cicládico Recente.