logo

Eurípides / Héracles 548-75

E. HF 548-75 -420 / -415
grver
texto original

Selecionei o trecho em que Eurípides descreve a surpresa e a indignação de Héracles ao voltar e encontrar a família se preparando para morrer, seguida da nada fria determinação de destruir o inimigo.

A tradução é de Cristina Rodrigues Franciscato, que gentilmente autorizou a reprodução de seu texto, recentemente publicado, nesta página.

HÉRACLES  Que atavio é este dos filhos, próprio aos ínferos? MÉGARA  Com estes invólucros da morte já estamos vestidos. 550 He.E, pela violência, íeis morrer? Ó mísero que sou! Me.Sim, ermos de amigos, ouvíamos que tinhas morrido. He.De onde vos veio esta falta de ânimo? Me.Os arautos de Euristeu anunciavam isto. He.Por que abandonáveis minha casa, meu lar? 555 Me.Por violência. Teu pai foi arrancado do leito coberto... He.Decência não impediu de desonrar o velho? Me.Decência? Ele vive longe dessa deusa[1]. He.Assim, em nossa ausência, carecíamos de amigos? Me.Que amigos tem um homem de má sorte? 560 He.Cuspiram nas lutas que suportei contra os mínias? Me.A ti repito: a má sorte é sem amigos. He.Não jogareis dos cabelos estes invólucros de Hades,  e alçareis os olhos para luz, agradável  de se ver no lugar da treva ínfera? 565  Eu, pois agora é trabalho para minha mão,   primeiro irei e derruirei o palácio  dos novos tiranos; arrancarei a ímpia cabeça e  lançá-la-ei como preia de cães. Dentre os Cadmeus[2]  quantos vis encontrei, embora os tenha tratado bem, 570  sujeitarei com esta arma vitoriosa.  Outros dilacerarei com aladas flechas e  encherei do cruor de cadáveres todo o Ismeno,  e o alvo curso do Dirce[3] se ensanguentará.  Pois, a quem devo defender mais, senão esposa 575  e filhos e pai? Adeus trabalhos!