greciantiga.org
 
ga
a principio ad anno domini 529

A arte arcaica

0163
Apolo e Ártemis enfrentam os gigantes, -560.

INIT crescente prosperidade das cidades gregas logo se fez notar na abundante produção artística do Período Arcaico[1], graças aos contatos comerciais cada vez mais intensivos entre os gregos e as prósperas comunidades da Sírio-Palestina, da Mesopotâmia e do Egito.

O estilo geométrico, característico da Idade das Trevas, entrou em sua fase final por volta de -750. Entre -700 e -600, novos temas e novas técnicas de origem oriental começaram a influenciar de forma decisiva a Arte Grega; os reflexos desse período, conhecido por Fase Orientalizante, se fizeram sentir nos anos seguintes em todas as formas de arte.

Os efeitos mais notáveis da influência oriental podem ser observados na cerâmica, particularmente nos vasos produzidos em Corinto, onde se desenvolveu a técnica "de figuras negras". Essa revolucionária técnica atingiu o apogeu em Atenas, entre -600 e -480, mas por volta de -530 uma nova técnica, a "de figuras vermelhas", criada na própria Atenas, começou a suplantar a "de figuras negras".

As primeiras influências orientais na escultura grega vieram da Mesopotâmia, com o estilo chamado "dedálico". A partir de -650, porém, a influência egípcia aparecia cada vez mais e culminou nas famosas estátuas, em tamanho natural, de rapazes nus (gr. κοῦροι) e de moças vestidas (gr. κόραι), usadas em monumentos funerários e nos templos.

Veio também do Egito, provavelmente, a inspiração para a construção de templos monumentais, ornados com colunas, relevos e enormes estátuas representando deuses, heróis e seus mitos. Os estilos arquitetônicos mais antigos utilizados em quase todos os templos arcaicos foram o "dórico", o "eólico" e o "iônico".

Os padrões arcaicos de beleza, encontrados em esculturas, vasos e templos, estão igualmente presentes nas numerosas estatuetas votivas, joias, moedas e outros objetos em que os artistas da época mostraram sua habilidade e excelência.

Notas

  1. "Arcaico", termo usado para as obras artísticas criadas entre -700 e -480, reflete um julgamento estético. Os eruditos que estudaram a Arte Grega no fim do século passado acharam o estilo desse período mais "antiquado" que o estilo naturalista dos séculos -V e -IV, que eles viam como padrão de beleza. Posteriormente, os historiadores apropriaram-se dele para designar também a história grega durante os séculos anteriores às guerras greco-pérsicas (-750 a -480, para ser exato).
  2. [ voltar ]
Referências e bibliografia
s consulte a bibliografia geral da área